Artigos

CONSELHOS PARA OUTRO ANO DE LEITURA BÍBLICA

A maioria dos cristãos está ciente da importância da leitura pessoal da Palavra de Deus. Afinal, a Bíblia é a única autoridade final e absoluta para a nossa fé e prática, pois é a própria revelação do próprio Deus. Nela é onde vamos conhecer verdadeiramente quem é Deus e como a vida deve ser vivida. Quão sábia é a pessoa que está comprometida com uma abordagem diligente da Escritura, e quão grandes são os benefícios daí derivados.


Mas como deve ser feita a leitura diária da Bíblia? Existem diretrizes para fazer o melhor uso do nosso tempo e ganhar o máximo de nossa leitura da palavra de Deus? Aqui, então, há cinco diretrizes que me ajudaram muito ao longo de muitos anos de leitura da bíblia. Que Deus lhe conceda sabedoria à medida que você se aproxima de um novo ano, e que o seu tempo na palavra de Deus resulte em muitos frutos.


1. Comprometa-se com a leitura consistente da Bíblia


Uma vez que a Palavra de Deus escrita (Escritura) é o principal instrumento que Deus forneceu ao seu povo para conhecer seu caráter, conhecer seus planos e propósitos, conhecer sua obra na criação e redenção, conhecer a nós mesmos e saber como devemos viver diante dele e dos outros, isso significa simplesmente que precisamos de tempo regular na Palavra de Deus para que essa leitura afete nossas vidas.


A consistência, ao invés do aleatório, deve marcar nossa leitura da obra de Deus. Claro, todos sabemos que emergências surgem e os contratempos da vida podem interrompê-la. Mas uma coisa é ter algumas pausas em um plano de leitura da Bíblia de forma consistente, e outra simplesmente ler somente quando é conveniente fazê-lo. Por ser difícil exagerar a importância da palavra de Deus para a formação de nossas mentes, corações e vidas (2 Timóteo 3:16-17), e porque essa palavra só terá seu maior impacto potencial quando a lermos regularmente, por favor, considere fazer da consistência uma marca de sua leitura da Bíblia este ano.


2. Use tanto da leitura rápida quanto da leitura em ritmo lento


Estou convencido de que os cristãos se beneficiariam muito mais com a leitura da Palavra de Deus se eles se capacitassem em duas formas diferentes de ler a Bíblia. A leitura acelerada é necessária se quisermos cobrir toda a Escritura em algum tipo de intervalo regular. Não precisa ser um programa "leia a Bíblia em um ano", necessariamente, mas eu espero que cada um de nós se comprometa a ler cada livro e capítulo da Bíblia pelo menos a cada dois ou três anos. Mesmo nesse ritmo, isso exige que continuemos nos movendo e não ficando atolados. Você pode considerar ouvir a Bíblia em áudio.


A leitura lenta, por outro lado, é necessária se quisermos mergulhar e nos gloriarmos na beleza e textura de tantas passagens da Escritura. Se você apenas ler, digamos, o livro de Isaías de uma maneira rápida, quanto tempo você dedicará a pensar sobre o conteúdo de Isaías 40, por exemplo? Cerca de três minutos no total, talvez em um ano, ou dois, ou três. Mas Isaías 40 é rico em ensinamentos gloriosos sobre Deus –  sobre sua obra na criação e providência e redenção – e rico em implicações para as maneiras pelas quais devemos viver nossas vidas.


Essas riquezas só podem ser vistas, sentidas e contempladas quando as lemos de forma lenta, em oração, meditativamente, repetidamente. Assim, além da rápida leitura da Bíblia, eu recomendaria que você considere tomar alguns textos-chave da Escritura para meditar sobre uma e outra por um período de semanas, até que você esteja confiante de que já viu mais que meandros da beleza e maravilha dessas passagens.


Muitas vezes, os aspectos mais transformadores da verdade da palavra de Deus vem em detalhes que só serão vistos quando pararmos por tempo suficiente para encontrá-los por nós mesmos. Talvez você possa planejar fazer suas leituras rápidas quatro dias por semana, e então meditar sobre pequenas unidades da Escritura nos outros dois ou três dias. Ambos os tipos de leitura são importantes, e cada um produz um tipo diferente de fruto para a vida e coração do cristão.


3. Observe “quem” tanto quanto, ou mais do que, “o quê” enquanto você lê


Nunca se esqueça de que há um Autor das Escrituras que está nos altos e acima de todos os autores humanos de todos os vários livros. Paulo diz: "Toda a Escritura é exalada por Deus" (2 Timóteo 3:16 [tradução livre da versão ESV]). E Pedro diz: "os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo." (2 Pedro 1:21). Uma vez que as Escrituras são a auto-revelação do próprio Deus, nosso foco principal ao lê-las deve ser encontrar o Autor trabalhando para expressar algo de seu caráter através de cada página.


Uma vez que o Deus das Escrituras não é outro senão o Deus trino da fé cristã, preste atenção especial ao que é revelado sobre o Pai, o Filho e o Espírito Santo enquanto lê. Embora seja importante aprender o que a Bíblia ensina a cada passo do caminho, ainda mais importante é chegar a uma compreensão mais clara e mais precisa e mais profunda de quem é o Deus verdadeiro e vivo que está por trás de e em toda a Escritura.


Cresça não apenas em saber mais sobre Deus, mas cresça em conhecer a Deus mesmo enquanto lê sua Bíblia. Concentre-se em seus atributos, suas ações, seus planos e propósitos declarados, seus mandamentos e advertências, suas promessas e suas garantias. Conhecer a Deus é o grande bem para o qual fomos criados (Jeremias 9:23-24 e João 17:3), e assim intencione todos os dias, ao ler sua Bíblia, conhecer melhor a Deus em cada passagem que você lê.


4. Busque mentes informadas e afeições revolvidas


Deus pretende que a verdade de sua palavra viaje primeiro a nossas mentes, mas então de nossas mentes para nossos corações. Deus deseja que conheçamos a verdade de sua palavra. Mas ele também quer que vejamos sua beleza, e nos maravilhemos com a riqueza dela. Em suma, devemos crescer, através da nossa leitura das Escrituras, em conhecer (mente) e amar (coração) as verdades gloriosas que encontramos ao longo do caminho.


Considere comprometer-se a orar cada vez antes de ler a sua Bíblia: "Senhor, em tua misericórdia e bondade, abre-me a tua palavra e abre-me à tua palavra". O primeiro pedido tem a ver principalmente com as nossas mentes, à medida que pedimos para que a iluminação dada pelo Espírito saiba com precisão o que a Palavra de Deus ensina. A segunda parte desta simples oração destina-se aos nossos corações, à medida que buscamos esse mesmo Espírito para despertar em nós uma resposta apropriada e afetiva à sua Palavra, na qual sentimos o desafio, contemplamos a maravilha e respondemos à glória da verdade que vimos.


É um padrão perigoso para os cristãos lerem a Palavra de Deus consistentemente sem terem seus corações abalados pelo que leram. Enquanto for da sua parte, esforce-se para não se afastar da palavra de Deus sem ter pelo menos uma verdade que revolva suas afeições. Se você terminar a sua leitura para o dia, e nada tiver movido você, ore e peça a Deus para mostrar-lhe uma pequena coisa do que você leu que poderia ter um impacto sobre suas afeições. Pare e ore sobre essa verdade ou realidade. Retarde o suficiente para se convencer, ou encorajar, ou corrigir, ou fortalecer a esperança, ou potencializar a ação. Procure, com a ajuda do Senhor, pelo menos uma verdade que envolva seus afetos. Uma vez que os corações mudados são a chave para a mudança das vidas, que possamos buscar em oração não apenas o conhecimento da palavra de Deus, mas também o amor pela beleza, maravilha e glória dessa palavra.


5. Comprometa-se a ouvir e atentar-se, entender e obedecer, o que você encontra na Bíblia


O poderoso lembrete de Tiago de que devemos ser praticantes e não meramente ouvintes da palavra de Deus (Tiago 1:22) deve ser central no nosso pensamento todos os dias enquanto lemos as Escrituras. Uma vez que não somos nossos, uma vez que fomos comprados por um preço (1 Coríntios 6:19-20), devemos reconhecer que estamos sob o senhorio de nosso Salvador Jesus todos os dias, de todas as maneiras possíveis.


Portanto, ler a palavra de Deus é submeter-nos àquilo que nos declara como devemos viver dia após dia. Resistamos à tentação de ter mentes crescendo no conhecimento da palavra de Deus que, no entanto, deixam de viver a verdade do que viemos a conhecer. Novamente, somos mudados em nosso comportamento não apenas no que sabemos, mas no que amamos e odiamos, no que temos por afeição e no que desprezamos. Deus pretende que sua verdade viaje primeiro a nossas mentes, então a nossos corações, e então, de nossos corações para nossas mãos. Somos chamados por Deus para ouvir e atentar-se, para compreender e depois para obedecer a gloriosa e vivificante palavra que Ele nos deu.



Autor: Bruce Ware

Tradutor: Moacir Campos

Texto Original: Advice For Another Year of Bible Reading