Artigos

COMO CRISTÃOS DEVERIAM COMENTAR ONLINE

Ler comentários das pessoas online é um estudo interessante e às vezes preocupante da natureza humana. E ler comentários de professos cristãos em sites cristãos (bem como em outros sites) pode ser um estudo desanimador em teologia aplicada.


A natureza imediatista e sem pensar dos comentários em sites e mídias sociais é o que muitas vezes pode torná-los minimamente úteis ou até mesmo destrutivos. Os comentários podem ser feitos facilmente sem o menor cuidado. É por isso que devemos prestar atenção à advertência de Jesus: "Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado." (Mateus 12:36). Esta advertência faz dos comentários algo sério para com Deus.


Como Devemos Comentar?


Raramente: "Quando são muitas as palavras o pecado está presente, mas quem controla a língua é sensato." (Provérbios 10:19).


A Bíblia nos aconselha a restringir nossos lábios (que no século XXI inclui os dedos), porque o tolo tem muitas palavras (Eclesiastes 5:3). Sejamos sábios para prestar atenção a este conselho. Também é útil lembrar que nossa natureza pecaminosa nos dá um sentido exagerado de auto-importância. Mas a humildade evangélica nos leva a estimar outros a posições mais elevadas que a nós mesmos (Filipenses 2:3). Talvez nossas opiniões não sejam necessárias afinal.


Lentamente: "Cada um seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar" (Tiago 1:19).


Se um artigo ou post nos deixa zangados, quase nunca devemos escrever no calor da irritação. Nesse estado de espírito, é muito difícil "ser gentil [e] mostrar perfeita cortesia para com todas as pessoas" (Tito 3:2). É melhor esperar e orar. Uma hora ou um dia depois provavelmente produzirá um comentário mais gracioso, se for necessário.


Graciosamente: "O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um." (Colossenses 4:6).


Todas as coisas que são ditas fora da Bíblia por seres humanos caídos, especialmente as atualizações de mídia social rapidamente escritas, são limitadas, deficientes e defeituosas. E todos nós lemos coisas através dos filtros de nossa experiência e perspectiva. Todos nós dizemos e interpretamos as coisas erroneamente. Portanto, podemos ser graciosos e pacientes, procurando assumir o melhor das pessoas.


Quando devemos comentar?


Para os cristãos, o propósito de falar qualquer coisa a qualquer pessoa a qualquer momento, seja com os lábios ou com as mãos, é "para dar graça aos que ouvem" (Efésios 4:29). Portanto, se discernirmos que devemos comentar sobre a postagem de alguém, nosso motivo deve ser dar-lhes graça. Quando decidimos que seria bom comentar, aqui estão algumas sugestões de maneiras de transmitir graça:


Agradeça: dar graças pode ser a melhor e mais frequente razão pela qual devemos comentar. Se um escritor aumenta nossa compreensão ou encoraja nossas almas ou nos exorta ou nos adverte, expressar nossa gratidão é apropriado para nós e traz vida a ele. O escrito não precisa ser perfeito. Se somos ajudados, podemos agradecer; se não somos ajudados,  podemos não dizer nada.


Incentive: Nós, humanos, geralmente achamos mais fácil criticar uns aos outros do que encorajar uns aos outros. Muitas vezes essa atitude é o orgulho pecaminoso que infecta nossas habilidades de pensamento crítico. Há facilmente uma centena de críticos para cada pessoa encorajadora. Como pessoas evangélicas que procuram transmitir graça, os cristãos podemos usar comentários para encorajar e edificar um escritor e outros leitores (1 Tessalonicenses 5:11). Procure e identifique a graça em um artigo ou postagem.


Esclareça: Se um post é confuso ou parece sem sentido para nós, transmitir graça é primeiro fazer perguntas clarificadoras, ao invés de imediatamente tirar conclusões precipitadas. Uma pergunta amável e perspicaz pode revelar o erro de um escritor ou o mal-entendido de um leitor.


Corrija (gentilmente): Corrigir deve ser completamente raro. Em geral, eu acho que muito tempo é desperdiçado em esculpir críticas em comentários e, em seguida, defender essas críticas dos comentários adversários. Mas, ocasionalmente, um erro evidente factual ou doutrinário pode ser importante o suficiente para justificar uma correção. Nesses casos, devemos nos lembrar da instrução de Paulo:


“Ao servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade.” (2 Timóteo 2: 24-25)


Humildade autêntica no coração e no tom é essencial. Espere e ore até que você possa comentar de uma forma que corresponda à exortação de Paulo. E não seja sugado a "trocas de farpas irreverentes" que consomem o tempo com outras pessoas comentando (2 Timóteo 2:16). Deixe o comentário com fé e não se ofenda se ele não receber uma resposta. Se você conhece o autor pessoalmente, evite corrigi-lo com um comentário público. Escreva ou ligue para ele em particular.


Não inicie incêndios


Para terminar, lembremos esta palavra sóbria do apóstolo Tiago:


“Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniqüidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno.” (Tiago 3:6)


Tiago escreveu essa advertência aos cristãos. Os cristãos acendem fogos em tópicos de comentários. Não iniciemos incêndios através de palavras descuidadas pelas quais seremos responsabilizados. Em vez disso, restrinjamos nossos lábios/dedos, e quando falarmos, que seja apenas para transmitir graça aos que ouvem.




Autor: Jon Bloom

Tradutor: Moacir Campos

Texto Original: How Should Christians CommentOnline?



Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Projeto Perguntar Não Ofende. Não é permitido: a alteração do conteúdo original e a utilização para fins comerciais.

Caso você queira fazer alguma reclamação, bem como alguma crítica ou sugestão, envie-nos um e-mail para: pno@pipg.org.