Artigos

EVANGÉLICOS DEVERIAM ESTAR PROFUNDAMENTE PREOCUPADOS COM A TENTATIVA DE DONALD TRUMP DE ABRAÇAR HERE

Evangélicos Deveriam Estar Profundamente Preocupados Com a Tentativa de Donald Trump de Abraçar Heresias


Este artigo de opinião é de Michael Horton, um professor de teologia no Westminster Seminary, na Califórnia.


A próxima inauguração de Donald Trump incluirá Paula White e possivelmente outros membros de seu círculo mais íntimo, Darrell Scott, o "apóstolo" Wayne T. Jackson e Mark Burns. Todos eles são televangelistas que vêm do meio do "evangelho da prosperidade". Eles defendem uma marca de cristianismo pentecostal conhecida como a Palavra de Fé.


Inaugurações são sempre curiosos rituais da religião civil americana. Não seria surpreendente ver um líder religioso não-cristão participar. Mas o que é problemático para mim, como um evangélico que sou, é como a cerimônia de Trump está ajudando a incorporar este movimento herético.


O evangelho da prosperidade - a idéia de que Deus distribui riqueza material e saúde com base no que nós "decretamos" - não é apenas sem sentido. Também não é apenas outro ramo do pentecostalismo, uma tradição que enfatiza a continuação dos dons de cura, profecia e línguas. É outra religião.


Em termos de religião, esta inauguração exibe a confluência de duas grandes correntes da espiritualidade indígena americana.


Uma corrente é representada pelo best-seller de longa data de Norman Vincent Peale "The Power of Positive Thinking" [O Poder do Pensamento Positivo] (1952). O famoso pastor de Manhattan é a ligação tênue de Trump com o cristianismo, tendo ele ouvido o pregador com frequência em sua juventude. Para Peale e seu protegido, o falecido Robert Schuller da Crystal Cathedral, o evangelho da morte de Cristo pelo pecado humano e ressurreição para justificação e vida eterna foi transformado em uma terapia de "sentir-se bem". A auto-estima era a verdadeira salvação.


Outra corrente é representada pelos mais famosos pregadores de TV, especialmente aqueles associados à Trinity Broadcasting Network (TBN). Kenneth Copeland, Joyce Meyer, Benny Hinn, T. Jakes, Joel Osteen e Paula White são as estrelas deste movimento, conhecido como a Palavra de Fé.


A união dessas duas correntes tornou-se o Pensamento Novo, formulado especialmente por Phineas Quimby, hipnotizador do fim do século XIX cujas curas mentais atraíram Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã. A idéia básica de sua "medicina gnóstica" era que ficamos doentes apenas porque pensamos em coisas ruins. Doença e morte são uma ilusão.


William James, da universidade de Harvard, tomou nota do fenômeno em seu clássico de 1902, "The Varieties of Religious Experience" [tradução livre: As Variações da Experiência Religiosa]. Ele descreveu isso como "um esquema de vida otimista" enraizado em Emerson e no "espiritismo", sugerindo que até mesmo o hinduísmo teve participação. "Mas o traço mais característico do movimento de cura mental é uma inspiração muito mais direta" Ele supôs. "Os líderes nesta fé tiveram uma crença intuitiva no poder que tudo salva das atitudes saudáveis ​​tais como..."


O movimento da Palavra de Fé foi em grande parte idealizado por E.W. Kenyon (1867-1948), que misturou o transcendentalismo emersoniano de Quimby com suas crenças mais evangélicas de "vida vitoriosa". "Eu sei que estou curado", escreveu ele, "porque [Deus] disse que eu estava curado e não faz diferença que sintomas ainda possam estar em meu corpo". Kenyon deu forma a muitos dos ensinamentos distintivos da Palavra de Fé, incluindo a idéia central de "confissão positiva". "O que eu confesso, eu possuo", disse ele - em outras palavras, "diga, exija".


Como um estudante de Kenyon, Kenneth Hagin, venerado como o "avô" nos círculos da Palavra de Fé, deu ao movimento de cura pela fé o seu núcleo teológico. Ele incluía ensinamentos estranhos como o fato de sermos “pequenos deuses”. Aqueles que nascem de novo, Hagin dizia, "são tanto encarnação de Deus como é Jesus de Nazaré". "Você não tem um Deus vivendo dentro de você" diz o aluno de Hagin, Kenneth Copeland. “Você é um”. Creflo Dollar acrescenta, "[A] única parte humana de você é a carne que lhe reveste."


O movimento de pensamento positivo apelou para grandes influenciadores no campo dos negócios. Peale e Schuller foram conselheiros de diretores executivos de grandes empresas  e presidentes dos EUA. A Palavra de Fé tem sido popular até entre as seções rurais do Cinturão Bíblico, onde curandeiros tinham uma história longa e bem sucedida. Mas na década de 1980, as duas correntes se misturaram publicamente, com Copeland, Hinn e Schuller aparecendo regularmente juntos na TBN.


Na década de 1950, o teólogo americano Reinhold Niebuhr descreveu a mensagem de Peale como um falso evangelho: "O pecado principal desse culto é seu egocentrismo", disse ele. "Ele coloca o ‘eu’ em vez da cruz no centro da imagem." Os ensinamentos da Palavra de Fé, transmitidos de Quimby via Kenyon e Hagin, são similarmente centrados em fazer de Deus um ator coadjuvante no filme de nossas vidas.


O televangelista White tem muito em comum com Trump, além de serem os dois fãs de Osteen. Ambos estão em seu terceiro casamento e passaram décadas envolvidos em escândalos morais e financeiros. Segundo o porta-voz de valores familiares James Dobson, outro conselheiro de Trump, White "conduziu pessoalmente [Trump] a Cristo".


Como seu mentor, T. D. Jakes, White se adequa intimamente aos ensinamentos da Palavra de Fé. Além de jogar fora doutrinas como a Trindade e confundir-nos com a pessoa de Deus, o movimento ensina que Jesus foi à cruz não para trazer o perdão aos nossos pecados, mas para nos tirar da dívida financeira, não nos reconciliar com Deus, mas dar-nos o poder para reivindicar a nossa prosperidade, não para remover a maldição da morte, injustiça e escravidão para nós mesmos, mas para dar-nos o melhor de nossas vidas agora. White diz enfaticamente que Jesus não é "o Filho unigênito de Deus", apenas o primeiro. Somos todos divinos e temos o poder de fazer mundos existirem só com nossas palavras.


Então, se você ainda está em pedaços, é culpa sua. Pensamento negativo. Você é o criador, então por que não ser um sucesso? White coloca dessa forma em um programa de televisão da TBN: "Há poder criativo na sua boca agora. Deus falou e criou o universo; Você tem poder criativo para falar ‘haja vida’ e ‘haja morte’! Se você acredita em Deus, você pode criar qualquer coisa em sua vida."


Claro, para ser um "pequeno deus", você tem que fazer a sua parte, muitas vezes envolvendo um compromisso financeiro. É o que eles chamam de "semente da fé". White até mesmo dá aos seus espectadores as palavras para dizerem a si mesmos: “Então eu vou ativar meu milagre pela minha obediência agora. Eu vou me levantar e ir ao telefone”. Quando você faz isso, ela diz, e “coloca uma exigência sobre a unção”, você “vai fazer Deus sair de seu trono de marfim". "Não perca este momento! Se você perder o seu momento, você perderá seu milagre!" Quando Jesus ressuscitou Lázaro, de acordo com a antiga versão King James,"seu rosto estava envolvido em um pano". Foi tirado de João 11:44, o que significa que todos que enviassem $ 1144 (entendeu?), disse White, ela mandaria um pano que abençoaria a vida do ofertante.


Alguns representantes, como Osteen, oferecem uma versão fácil de ouvir que parece tão inofensiva quanto um biscoito da sorte. É quando ele tenta interpretar a Bíblia que ele fica em apuros, como em seu último livro, "O Poder do Eu Sou". “Romanos 4 diz para ‘chamar as coisas que não são como se fossem’”, diz ele, mas a passagem bíblica está na verdade se referindo a Deus.


Mas não é realmente sobre Deus. Na verdade, alguém tem a impressão de que Deus não é necessário no sistema. Deus estabeleceu estas leis espirituais e se você conhece os segredos, você está no comando do seu destino. Vocês "libertam a riqueza", como costumam dizer, ordenando que venham até vocês. "Qualquer um que lhe diga para negar a si mesmo vem de Satanás", disse White a uma audiência da televisão TBN em 2007. Oops. Foi Jesus quem disse que "quem quer que venha após mim deve negar a si mesmo, tomar a sua cruz e seguir-me" (Mateus 16:24).


A maioria dos pastores evangélicos que conheço condenaria tudo isso. O líder batista do sul Russell Moore twittou, "Paula White é uma charlatã e reconhecida como uma herética por qualquer cristão ortodoxo, de qualquer grupo." Contudo cada vez mais se pergunta se versões modificadas do evangelho da prosperidade - religião como terapia pessoal para nossa melhor vida agora - tornou-se mais em voga do que percebemos.


Graças à Primeira Emenda, a ortodoxia cristã nunca foi um teste para cargos públicos. Mas é impressionante que Trump tenha se cercado de um quadro de evangelistas da prosperidade que atacam alegremente as doutrinas cristãs básicas. O foco desta unidade é um evangelho que é tão diametralmente oposto ao bíblico quanto você pode imaginar.


Uma vez que "evangélico" vem da palavra "evangelho", isso deveria fazer mais diferença para aqueles que usam o rótulo do que tem feito no momento. O evangelho da prosperidade pode ser a nova religião civil da nossa nação. Não ofende ninguém (a não ser cristãos exigentes). Ele nos diz tudo o que queremos ouvir e nada daquilo que mais precisamos.



Autor: Michael Horton

Texto Original: Evangelicals should be deeply troubled by Donald Trump’s attempt to mainstream heresy

Tradução: Moacir Campos



Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Projeto Perguntar Não Ofende. Não é permitido: a alteração do conteúdo original e a utilização para fins comerciais.


Caso você queira fazer alguma reclamação, bem como alguma crítica ou sugestão, envie-nos um e-mail para: pno@pipg.org.