Artigos

ALEGRIA CONTAGIANTE EM UM MUNDO ONDE NADA É SUFICIENTE

O que a gratidão diz a respeito de Deus


Como cristãos visitam os familiares mais distantes no Dia de Ação de Graças, a maioria de nós estará cercada de descrentes.


O apóstolo Paulo diz: "Assim nós, sendo-vos tão afeiçoados, de boa vontade quiséramos comunicar-vos, não somente o evangelho de Deus, mas ainda as nossas próprias almas; porquanto nos éreis muito queridos." (1 Tessalonicenses 2: 8). Nosso testemunho não deve simplesmente basear-se em transmitir informações, mas tornar-se a prova viva de que Deus tem a capacidade de salvar e mudar pecadores. Nosso tempo juntos ou dirá que Deus é nossa única esperança, ou sutilmente pregará outro evangelho.


Nosso testemunho também deve servir como um convite vivo a todos, demonstrando a capacidade soberana de Deus para satisfazer os mais profundos anseios do coração humano: "Pois Ele satisfaz a alma sedenta, e enche de bens a alma faminta" (Salmo 107: 9) . Nosso tempo juntos ou vai dizer que Deus é suficiente para nós, ou vai contar uma outra história sobre a nossa felicidade.


Neste Dia de Ação de Graças, como você vai interagir com os entes queridos perdidos em sua vida? Você vai ver suas conversas como uma oportunidade para expor o poder de Deus que tudo satisfaz? Ou será atraído pelas tentações para evitar coisas espirituais e resmungar sobre suas circunstâncias?


Fome por mais


Vivemos em um mundo que nos deixa constantemente querendo mais. Isso leva as pessoas a estarem frustradas e insatisfeitas em seus empregos, amizades e casamentos. Nunca tendo o suficiente, sentimo-nos no direito de resmungar e reclamar. Protestar sobre as coisas que nós não temos vem muito naturalmente, e com o tempo envenena a alma.


Como os israelitas resmungando enquanto vagavam pelo deserto, tendemos a desdenhar das bençãos de Deus e esquecer rapidamente Sua incrível provisão. É fácil perder de vista tudo o que Deus tem feito, e está fazendo agora em nossas vidas. Quando nós murmuramos com circunstâncias desfavoráveis, nós depreciamos Sua graça e fazemos com que Seu favor pareça mesquinho.


Infelizmente, essa atitude tem uma tendência a se espalhar, afetando negativamente aqueles à nossa volta. Isso leva outros a supor que Deus não provê e cuida adequadamente de seus filhos. Ela diz a todos os que esperam por satisfação para procurá-la em outro lugar além de Deus. Em vez de uma fé magnética que atrai as pessoas para a sua verdade, ela pode afastá-las.


Deus que tudo compraz


Como quem encontra as mais profundas necessidades satisfeitas em Cristo, nós devemos ver este feriado como uma oportunidade de evangelizar. Embora existam tentações em cada ocasião para nos concentrar no que não temos, o Espírito nos lembra de mantermos o foco em sua fidelidade. Temos uma janela única para agradecer e louvar publicamente a Deus como aquele que concede toda boa dádiva e dom perfeito (Tiago 1:17). Isso exalta o Seu valor como um sábio e amoroso provedor de boas dádivas, ao invés de caluniá-lO a respeito de tudo aquilo que queríamos que fosse diferente.


Quando expressamos gratidão sincera pelas inúmeras bênçãos de Deus, nós poderosamente exibimos uma sensação de satisfação Nele. Este tipo de alegria é contagiante, atraindo outros para sua própria gratidão e felicidade. Quando os outros vêem um deleite genuíno em Deus e em tudo o que ele forneceu, eles são graciosamente convidados ao prazer intenso e duradouro que temos Nele.


O Dia de Ação de Graças na vida do cristão revela a grande bondade de Deus, aclamando todos a provar e a ver que Ele é bom (Salmo 34: 8). Em vez de ser uma entrega relutante e aborrecida, a fé cristã é repleta de vida abundante. É uma alegria profunda que transborda do nosso relacionamento com Cristo, apontando aos outros o Deus que tudo satisfaz.


Construindo, não destruindo


Declarar a bondade de Deus em toda a vida é vital para o evangelismo. Novamente, Paulo nos adverte: "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem." (Efésios 4:29). Nossa postura de gratidão deve trazer esperança, não desespero ou divisão. Em vez de usar nossas palavras para derrubar, nossas palavras existem para encorajar os outros e atrair o mundo para o evangelho da graça de Deus.


1 Tessalonicenses 5:18 nos chama a "dar graças em todas as circunstâncias". Alguns de nós podemos sentir que não há muito para se agradecer, mas isso não é motivo para deixar de fazê-lo. Praticar gratidão quando temos poucas razões para tal traz a maior alegria, porque nos lembra das riquezas infinitas que temos, independentemente de nossas circunstâncias. Se você começar a procurar por todas as evidências, grandes ou pequenas, da graça de Deus agindo em sua vida, você rapidamente se verá sem tempo para agradecer-lhe por ser tão bom para você.


Dar graças a Deus não só destaca Sua capacidade de prover, mas também ressalta Sua generosidade inigualável (Mateus 7: 7-11). Nossas palavras devem construir, dar vida e convidar o mundo a vir e desfrutar as bênçãos de Deus conosco. Vamos tratar este Dia de Ação de Graças como uma ocasião para declarar Deus como Aquele que dá toda boa dádiva e dom perfeito. O mundo – e sua família – está ouvindo.




Autor: Adam Cavalier 

Tradução: Moacir Campos



Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Projeto Perguntar Não Ofende. Não é permitido: a alteração do conteúdo original e a utilização para fins comerciais.


Caso você queira fazer alguma reclamação, bem como alguma crítica ou sugestão, envie-nos um e-mail para: pno@pipg.org